ampliar

A TOYOTA GAZOO Racing inicia uma nova era nas corridas de resistência com o lançamento de seu novo Hipercarro Le Mans GR010 HYBRID, que competirá no Campeonato Mundial de Resistência da FIA (WEC) de 2021.

Os atuais campeões mundiais e três vezes vencedores de Le Mans defenderão seus títulos contra novos concorrentes usando uma versão de corrida do hipercarro, com novo trem de força e tecnologia baseada no TS050 HYBRID.

O GR010 HYBRID é um protótipo desenvolvido ao longo dos últimos 18 meses por engenheiros da sede da equipe em Colônia (Alemanha) e especialistas em sistemas de propulsão híbridos elétricos em Higashi-Fuji (Japão).

O GR010 HYBRID incorpora um poderoso trem de força híbrido de competição com tração nas quatro rodas com um motor biturbo V6 de 3,5 litros, fornecendo 680 cv nas rodas traseiras e é combinado com uma unidade de motor gerador de 272 cv no eixo dianteiro. A produção total é limitada a 500kW (680 CV), o que significa que a sofisticada eletrônica do GR010 HYBRID reduz a potência do motor de combustão com base na quantidade de acionamento híbrido exibida pelo motor elétrico.

O novo visual marcante do protótipo de corrida reflete o visual que foi sua inspiração: o hiperdesportivo GR Super Sport que fez sua estreia pública durante uma corrida de demonstração e com o retorno cerimonial do troféu nas 24 Horas de Le Mans de 2020 e que atualmente se encontra em desenvolvimento. Para marcar esta nova era para o TOYOTA GAZOO Racing, sua nova carroceria apresenta as icônicas letras GR para indicar a forte ligação entre automóveis de corrida e de rua.

TOYOTA GAZOO Racing entra em sua nona temporada no WEC com a mesma formação de pilotos que trouxe Le Mans e a glória do Campeonato Mundial para a equipe na campanha de 2019-2020. Os recém-coroados campeões mundiais como José María “Pechito” López, Mike Conway e Kamui Kobayashi conduzirão o GR010 HYBRID nº 7, enquanto Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley correrão com o automóvel nº 8. Por sua vez, Nyck de Vries continua em seu papel de piloto de teste e reserva.

Um intenso programa de desenvolvimento para o GR010 HYBRID já começou, com três testes de três dias já concluídos à medida que a equipe se adapta às novas regulamentações, que representam uma mudança significativa em termos de desempenho e filosofia.

Como parte de uma iniciativa de redução de custos incorporada aos regulamentos, o novo GR010 HYBRID pesa 162 kg a mais e tem 32% menos potência do que seu antecessor TS050 HYBRID. Nestas condições, espera-se que os tempos de volta de Le Mans sejam cerca de 10 segundos mais lentos.

O GR010 HYBRID também tem dimensões maiores: é 250 mm mais comprido, 100 mm mais largo e 100 mm mais alto.

Pela primeira vez desde o início de seu projeto no WEC, a TOYOTA GAZOO Racing participará sem uma unidade geradora de motor traseiro (MGU) e o fará com a única MGU permitida localizada no eixo dianteiro. Isso significa que o motor de partida deve ser instalado no GR010 HYBRID, pois são necessários freios traseiros totalmente hidráulicos.

O GR010 HYBRID apresenta aerodinâmica de última geração, otimizada para eficiência e desenvolvida usando um poderoso software computacional de dinâmica de fluidos e testes no túnel de vento. Os novos regulamentos técnicos permitem um único pacote de carroceria homologado, com um único dispositivo aerodinâmico ajustável. Portanto, o GR010 HYBRID competirá com a mesma especificação em circuitos de baixa e alta carga aerodinâmica, com uma asa traseira ajustável que modificará suas características aerodinâmicas.

Pela primeira vez, a classe superior do WEC e Le Mans contará com um equilíbrio de desempenho, o que significa que os organizadores irão modificar o desempenho de cada automóvel corrida a corrida, regulando o uso de energia e peso, buscando um potencial de desempenho idêntico de cada hipercarro de Le Mans. Isso deve garantir uma disputa acirrada entre a TOYOTA GAZOO Racing e seus concorrentes, como a Scuderia Cameron Glickenhaus e ByKolles Racing, além da Alpine, que apresentará um desafio adicional com seu automóvel LMP1.

A temporada 2021 do WEC consistirá em um total de seis corridas em três continentes, começando com as 1.000 milhas de Sebring em 19 de março antes das 6 horas de Spa-Francorchamps (1º de maio) e o destaque da temporada, as 24 Horas de Le Mans nos dias 12 e 13 de junho. A programação continuará com a primeira corrida de resistência do Campeonato Mundial em Monza desde 1992, que acontecerá no dia 18 de julho, antes das viagens para Fuji Speedway (26 de setembro) e Bahrain (20 de novembro), ambas corridas de seis horas.

 

 

Mais fotos

Clique na foto para ampliar